SenadorCapi-Senador
login
Quinta, 03 Dezembro 2015 12:35

Economia é tema de debate organizado pela Fundação João Mangabeira

 

capi 03 12

No mesmo dia em que todas as manchetes de jornais anunciaram o aprofundamento da crise econômica brasileira com encolhimento do PIB no terceiro trimestre em 1,7%, segundo dados do IBGE, a Fundação João Mangabeira(FJM) promoveu um debate com especialistas na área econômica que buscam alternativas para a crise atual. O evento “Alternativa Brasil: visão de esquerda para a condução da economia no momento de crise” aconteceu no Senado e contou com a presença de parlamentares socialistas e com os especialistas em economia Maria de Lourdes Mollo, Marcelo Medeiros e Evilásio Salvador.

O vice-líder da bancada do Partido Socialista Brasileiro na Câmara, Paulo Folleto(PSB/ES), elogiou o que chamou de “novo enfoque” que vem sendo dado à Fundação João Mangabeira pelo presidente Renato Casagrande, que está atuando em diversas frentes na formação da militância socialista. Durante o evento foi lançado em Brasília o documentário PSB e Transparência: uma lei para um novo Brasil.

Para o líder da bancada do PSB no Senado, senador João Capiberibe(PSB/AP) a crise é antiga e atravessa muitas décadas, “é uma questão estrutural da sociedade brasileira”, afirmou. Ele chamou atenção para a sonegação fiscal no país, “a apropriação da riqueza gerada por todos começa antes dos recursos arrecadados com impostos chegarem aos cofres públicos, no Brasil em 2014 foram desviados R$ 518 bilhões, esse tipo de desvio é o que está sendo investigado na Operação Zelotes”, disse o senador.

Segundo o professor doutor da UnB, Evilásio Salvador, do departamento de serviço social, a forma como é distribuída a carga tributária no país hoje é perversa “onerando sobretudo os trabalhadores, e mais ainda, aqueles mais pobres, 70% do Estado brasileiro é financiado pelos mais pobres” e o resultado disso é que após a tributação a desigualdade diminui muito pouco no Brasil.

Aqui a tributação sobre patrimônio é irrisória se comparada a de outros países. Por exemplo, o limite brasileiro na tributação de heranças é de 8% enquanto em países como o Japão é de 15% e nos Estados Unidos, de 40%.

A professora do departamento de economia da Unb, Maria de Lourdes Mollo, defende que a mídia em geral não mostra a heterodoxia do pensamento econômico de esquerda no Brasil. Segundo a mídia, o mercado é o regulador do Estado e o governo deve ser disciplinado pois ele é ineficiente e até nocivo. Mollo defende que o Estado pode e deve intervir para estimular a economia. Para a professora, as altas taxas de juros e as desonerações, como ocorre no Brasil, inibem os investimentos. “A moeda não é neutra como pensam os neoliberais, a política monetária pode estimular o investimento, o governo pode agir para criar emprego e renda baixando a taxa de juros, isso foi feito para sair da crise de 1929”, afirma.

O pesquisador do IPEA e professor do departamento de sociologia da UnB, Marcelo Medeiros, falou que, ao contrário do que se imaginava, a desigualdade no País não caiu entre os anos de 2006 e 2012. Medeiros explica que no Brasil os dados fiscais são considerados sigilosos e defende que esses dados possam ser utilizados para pesquisa e definição de uma política tributária mais igualitária. O professor lembra que até meados dos anos 1990 os dados do Censo eram considerados sigilosos e que hoje esses dados podem ser acessados livremente pela internet. Para Medeiros “é pouco provável que haja uma solução mágica e única para diminuir a desigualdade”, a solução encontra-se num misto de várias ações, entre elas mudanças na carga tributária e elevação da escolaridade da população.

 

portal transparencia

 

bannerda tv

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2017

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.