SenadorCapi-Senador
login
Itens filtrados por data: Setembro 2014 - João Capiberibe

Foi aprovada nesta terça-feira (28), no Senado Federal,  a Medida Provisória 650/2014 que altera as carreiras do Departamento de Polícia Federal e concede aumento a agentes escrivães e papiloscopistas, e também aos peritos federais agrários, no último dia de vigência. A Lei, que recebeu o número 13.034/2014, foi promulgada na mesma sessão.O senador João Capiberibe ressaltou a importância do trabalho dos policiais federais no combate à corrupção. Leia a matéria da Agência Senado:

http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2014/10/28/senado-aprova-mp-que-garantiu-reajuste-a-policiais-federais-e-peritos-agrarios

Publicado em Notícias
Sexta, 17 Outubro 2014 14:54

Saúde a todo vapor!

Na manhã desta sexta-feira (17) o senador João Capiberibe esteve presente na entrega das novas ambulâncias adquiridas pelo Governo do Amapá para melhorar o atendimento a população na rede pública de saúde.

Na quinta-feira, foi a vez da inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA-24H) Florência Souza, localizada no bairro Novo Horizonte na Zona Norte de Macapá. O evento contou com a participação do ministro da Saúde, Artur Chioro, que assinou ainda o convênio com GEA para realização de cirurgias ortopédicas, através do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (INTO).

Outras autoridades também participaram da inauguração como o senador Randolfe Rodrigues, a deputada federal Janete Capiberibe, a deputada estadual Cristina Almeida e o prefeito Clécio Luis Vieira.

 

 

 

 

Publicado em Notícias

Vidro traseiro do carro do governador Camilo Capiberibe foi destruído 

Cerca de 60 pessoas empreenderam na noite de terça-feira (14/10) uma verdadeira perseguição ao governador e candidato à reeleição Camilo Capiberibe. Os supostos manifestantes, que se intitulavam vigilantes da empresa de segurança L.M.S, num ato de vandalismo, quebraram o vidro traseiro do automóvel que conduzia o governador. Um dos agressores, Jaime do Carmo Fragoso, foi preso e conduzido ao CIOSP do Pacoval.

O jornal O Globo deu matéria nesta quarta-feira (15/10) sobre o ataque. Confira em: http://glo.bo/1DbZlhx

 



O grupo possuía uma grande estrutura, que contava com dois ônibus, carro de apoio e até mesmo lanche para os “manifestantes”. Por volta das 19h eles estiveram em frente ao estúdio da TV Globo local, a TV Amapá, e chegaram a obstruir a entrada na tentativa de impedir o governador de conceder entrevista. Depois seguiram para a Diocese de Macapá, onde o governador participou de uma sabatina. Foi na saída da Diocese que houve a tentativa de agressão. O motivo alegado pelos vândalos não procede, já que segundo nota expedida pelo sindicato dos vigilantes não existe atraso de pagamento, pois “o pagamento referente ao mês de agosto será depositado em juízo para garantir os direitos dos trabalhadores, já que a empresa empregadora não tem mais vinculo contratual com o Estado”.

A empresa em questão perdeu licitação para vigilância das escolas estaduais e foi desligada em agosto do corrente ano, mas desafia o poder público e insiste em manter-se como se ainda estivesse prestando serviços para o governo, mesmo com a homologação da contratação de outras empresas. O controverso proprietário da empresa, Luciano Marba, é suspeito de pagar suborno a funcionários públicos, ele foi preso em dezembro de 2013 acusado de homicídio e teve prisão preventiva decretada, acusado de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. Pelas redes sociais Camilo Capiberibe fez o seguinte desabafo: 

"Amigos, hoje (14) a democracia foi duramente atacada. Eu na condição de governador, no exercício do mandato e de candidato à reeleição, fui cercado nos estúdios da TV Amapá, afiliada da Rede Globo de Televisão, onde concedi entrevista, por uma milícia que tentou impedir o meu direito de candidato de participar daquela sabatina. De lá segui para o Centro Diocesano onde participei de diálogo com a comunidade católica. Na saída fui agredido com violência e o carro no qual eu estava teve o seu vidro traseiro estourado. Tanto nos estúdios da TV Amapá quanto no centro diocesano não eram vigilantes fazendo uma reivindicação legítima, como tentaram parecer, mas grupos milicianos ferindo a democracia, tentando me coagir e me agredir fisicamente. Eles tinham dois ônibus, lanche e um carro de apoio e fizeram ameaças abertamente. Nunca imaginei passar pelo que passei hoje à noite. Um dos agressores foi preso. Estou registrando boletim de ocorrência, comunicando o presidente do TRE, o superintendente da Polícia Federal e o Ministro da Justiça. Não vou aceitar pressões, chantagens nem coações. O objetivo deste grupo é tentar inviabilizar meu direito constitucional de disputar as eleições. Não vão conseguir."

Camilo está enfrentando o candidato Waldez Góes, que foi preso em 2010, acusado de diversos crimes contra o patrimônio público. O grupo, que chegou a quebrar o vidro do carro em que estava o governador, esteve em frente à TV Globo local, a TV Amapá, tentando impedir o governador de conceder entrevista, em seguida, seguiram em um ônibus para a Diocese de Macapá, onde o governador participou de uma sabatina. A eleição de Camilo Capiberibe no Amapá em 2010 representou o final do governo do grupo ligado ao senador Sarney no Amapá, conhecido como harmonia, cuja base era o conluio entre os poderes para garantir a impunidade da corrupção no Estado. Waldez tem o apoio de Sarney, que perdeu as eleições no seu estado, o Maranhão e agora quer tomar de volta o poder no Amapá.

Publicado em Notícias
 
Segundo João Capiberibe (autor da proposta), o que se espera com a criação dessa modalidade de prisão preventiva é que “as pessoas procurem controlar mais suas pulsões e emoções e, ao contrário, façam prevalecer o exercício racional do respeito mútuo”.  Ele acrescenta  que, quando falham as políticas públicas, "precisamos lançar mão de meios mais duros, como o Direito Penal, para conscientizar e embutir valores civilizados na sociedade". Leia na íntegra matéria da Agência Senado:
 
 
 
 
 
 
 
Publicado em Notícias

O Diretório Estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) lançou nesta sexta-feira, 10, nota de apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT). Os socialistas amapaenses são enfáticos em afirmar que o projeto petista é o melhor caminho para o Brasil e que votar em Aécio significaria um retrocesso político para o povo brasileiro. A instância estadual contraria a decisão nacional do partido em nome da coerência política e histórica.

Veja a nota:

Nota em apoio à reeleição de Dilma 13 para presidenta do Brasil

O primeiro turno eleitoral passou e dele surgiram dois caminhos, dois projetos a escolher.

Um deles representa a volta ao passado. Há um tempo em que o Brasil não tinha políticas eficientes de combate à miséria e que, ao mesmo tempo, promovessem o desenvolvimento nacional sem perder de vista o fortalecimento das economias regionais. Uma época em que, muito dificilmente, um filho de pobre virava doutor. Um Brasil de poucos para poucos, que não tinha um olhar solidário para com os mais pobres.

O outro caminho é o que está construindo um Brasil para todos, onde milhares de brasileiros saíram da miséria absoluta e outros milhares ascenderam para a classe média, conquistando uma vida melhor, com mais dignidade e cidadania. Um país da inclusão social. Que pensa o desenvolvimento econômico em todas as regiões brasileiras. Que conseguiu proteger a economia nacional dos abalos provocados pela grave crise econômica internacional que arrasou nações poderosas.

Entre os dois projetos, o Partido Socialista Brasileiro no Amapá não tem dúvida de que o melhor caminho para os brasileiros é seguir mudando e declara apoio à candidatura de Dilma 13 para presidenta do Brasil.

Diretório Estadual do PSB

 Leia abaixo matéria do G1 desta sexta-feira (10/10):

No Amapá, PSB contraria executiva nacional e decide apoiar Dilma

Apoio foi confirmado pelo presidente do diretório estadual, João Capiberibe. Coligação com PT em âmbito regional teria pesado na decisão.

Leia na íntegra: http://glo.bo/1vUrTYI

 

Publicado em Notícias

Marcada para a próxima segunda-feira (13/10), a reunião com o objetivo de eleger o presidente do Partido Socialista Brasileiro deverá ser adiada para após o 2º turno da eleição presidencial (27/10). Presidente da executiva estadual do Amapá e 2º vice-presidente nacional do PSB, João Capiberibe enviou ofício, na manhã desta sexta-feira (10/10), ao presidente do partido, Roberto Amaral, sugerindo a mudança.  De acordo com o senador,  o pleito interno  neste momento traria prejuízo aos companheiros envolvidos em campanha nos seus estados.

Um dos trechos do documento ressalta que “ (...) no caso especifico do Amapá, travamos uma disputa voto a voto para reeleger Camilo ao Governo do Estado, o que impossibilita os membros do PSB, com direito a voto na eleição do partido, deixar o Estado nesse momento”.

 

 

 

Publicado em Notícias
bannerda tv

fiscaliza br botao

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.