O senador João Capiberibe (PSB/AP) participou na manhã desta segunda-feira (19) da sessão especial do Senado em homenagem aos 260 anos da cidade de Macapá, capital do Estado do Amapá. A homenagem contou com a participação de cantores locais como Alan Gomes, Brenda Mello, Nena Silva e Val Milhomem.

Capiberibe, que foi prefeito de Macapá entre os anos de 1989 e 1993, afirmou em seu discurso que cresceu junto com a cidade. “Eu desembarquei em Macapá em 1955 e fui morar no hoje Perpétuo Socorro, que se chamava Igarapé das Mulheres. Eu cresci ali, estudei no Colégio Barão do Rio Branco, depois, no Colégio Amapaense, na Escola Normal. Devo tudo que sou à minha cidade”.

“Macapá é uma cidade fascinante, de um povo alegre. Fui prefeito da cidade e para organizá-la, tivemos que cumprir rigorosamente a legislação urbana e tive de distribuir multa. Evidentemente que isso terminou contribuindo enormemente para o ordenamento urbano, e criamos ali um plano diretor integrado com a população. Essa iniciativa me projetou e levou ao governo do Estado, em 1994. Fui reeleito em 1998, depois, senador, em 2002 e 2010, graças, evidentemente, ao conjunto do Estado, mas, particularmente, à cidade de Macapá. Eu devo muito a essa cidade”, destacou o parlamentar socialista.

Capiberibe lembrou de importantes obras do seu governo, como a restauração da Fortaleza de Macapá e também a urbanização do entorno, além do Trapiche Eliezer Levy, que virou um ponto turístico. “A cidade não podia ficar sem o Trapiche, até porque a cara da cidade de Macapá é o Trapiche, a Fortaleza e a Pedra do Guindaste, com São José protegendo a cidade. Essa é a cara de Macapá vista do rio e o rio é na verdade o fascínio da cidade”, afirmou.

O Museu Sacaca não ficou de fora da lembrança do senador. “ Fizemos o Museu Sacaca, um exemplo de desenvolvimento sustentável, que reproduzisse a vida amazônica e aproximasse o cidadão urbano da realidade,  da história e da cultura do povo do nosso Estado e da Região Amazônica”.

Sambódromo e Cultura Negra – Capiberibe ressaltou também que em 1997 construiu a Escola de Artes Populares e o Sambódromo, que, além de uma escola de artes, servia também como palco para o carnaval. “Depois veio o Centro de Cultura Negra para valorizar os nossos ancestrais que atravessaram o Atlântico para viver no nosso Estado e também o Curiaú”.

O senador também lembrou que  Macapá é a capital do platô das Guianas. “Nós estamos ali inseridos num contexto muito especial, que é a nossa vizinhança com a Guiana Francesa, com o Suriname e a República da Guiana. Isso é muito importante para a construção de uma integração econômica, social e cultural.”

Está marcada para esta sexta-feira, 09, a partir das 16h, a entrega da obra de pavimentação da Avenida das Oliveiras, principal via do bairro Morada das Palmeiras, Zona Norte de Macapá. O valor da obra foi de R$ 1.562.000,00, sendo R$ 1,5 milhão de emenda parlamentar de autoria do senador João Capiberibe (PSB) e R$ 62 mil de contrapartida da Prefeitura de Macapá.

A obra contemplou, além da pavimentação, canteiro central, meio fio, paisagismo, sinalização e ciclovia. Toda a execução do recurso teve o acompanhamento dos moradores através da Gestão Compartilhada, que é uma metodologia de fiscalização dos gastos públicos adotada pelos mandatos do senador João Capiberibe e da deputada federal Janete, onde os beneficiários acompanharam todo o caminho do dinheiro público, passando pelo empenho, licitação até a entrega da obra.

“Certamente, se os moradores não estivessem supervisionando essa emenda, muitos dos problemas que apareceram na execução não teriam resposta da prefeitura”, argumentou o senador, ao exemplificar que durante a execução deste recurso, vários problemas foram identificados, e que após os moradores terem relatado no grupo de WhatsApp, a prefeitura fez algumas correções.

“Nosso objetivo é conscientizar a população de que só existe um meio de travar a corrupção e o desperdício do dinheiro público, que é fiscalizando”, comentou o senador, ao informar que ele apresentou no Senado Federal o projeto da Gestão Compartilhada que já foi aprovado no Senado e está tramitando na Câmara dos Deputados.

A presidente da Associação de Moradores do bairro Morada das Palmeiras, Andréia Tolentino, disse que a experiência da Gestão Compartilhada é uma nova forma de fazer política porque aproxima o poder público do cidadão. “É uma arma contra a corrupção, onde a transparência é objeto fundamental no processo. Tanto o poder público, quanto o povo, tem um diálogo direto, sendo um processo inovador, onde a sociedade auxilia no andamento e execução das obras e serviços”, ressalta a presidente.

O senador João Capiberibe (PSB/AP) esteve na manhã desta quarta-feira (7) na reunião do Movimento Acorda Sociedade (MAS), que aconteceu na sede do Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília.

O objetivo foi estabelecer as diretrizes de atuação em relação à Reforma da Previdência e organizar estratégias de mobilização da sociedade brasileira. Além disso, as entidades que compõem o movimento discutiram as Propostas de Emenda Constitucional (PECs) em defesa da Seguridade Social, que propõem o princípio da confiança e o fim das Medidas Provisórias em relação à matéria previdenciária.
“Em um momento que estamos mergulhados numa intensa crise no País, o MAS tem um papel muito importante, que é o de mobilizar, informar e comunicar à sociedade. É composto por entidades da sociedade civil que são respeitadas. Precisamos barrar o retrocesso que estamos vivendo”, afirmou Capiberibe.

O senador também falou sobre a reponsabilidade da política nesse processo. “É um grave erro desqualificar a política. Quem pode corrigir erros é o cidadão na hora do voto. Os representantes políticos devem corresponder aos anseios da sociedade”.

Mobilização – O parlamentar socialista acredita na mobilização da sociedade. “É preciso barrar as reformas que esse governo impopular e ilegítimo está promovendo, como é o caso da Reforma da Previdência, que se passar serão milhões de velhos morando nas ruas, pois não terão direito à assistência previdenciária.

Capiberibe também alertou sobre a questão de se ter uma segurança jurídica. “Não é possível que um governo como esse legisle sobre previdência e nem tão pouco sobre direitos trabalhistas”, concluiu.

Pagina 20 de 21
bannerda tv

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2017

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.