materia_28-05-2018.jpg

O projeto da Gestão Compartilhada, de autoria do senador João Capiberibe (PSB/AP), está concorrendo na edição deste ano do 15º Prêmio Innovare, como experiência de combate à corrupção, na categoria Justiça e Cidadania. Para esse tema, foram 229 práticas inscritas em todo o Brasil.

Depois de passar pela etapa da seleção, agora é a vez de receber a visita dos consultores especializados pelo Instituto Datafolha, para conhecer um pouco mais sobre o projeto e coletar informações. Serão observados pontos como eficiência, qualidade, criatividade, alcance social e desburocratização.

“Estamos muito satisfeitos em receber os especialistas para mostrar o nosso trabalho. A presença deles traz credibilidade e confiabilidade ao processo. A Gestão Compartilhada é uma experiência que nasceu no Amapá e um instrumento eficaz de controle social e combate à corrupção”, afirmou o senador Capiberibe, autor da proposta.

Depois da visita, as práticas são reunidas para apreciação pela Comissão Julgadora, composta por ministros do STF e STJ, desembargadores, promotores, juízes, defensores, advogados e outros profissionais de destaque. Os premiados serão conhecidos em dezembro, durante cerimônia no Supremo Tribunal Federal.

O Prêmio Innovare tem como finalidade contribuir com o estímulo e disseminação de práticas para o aprimoramento da Justiça Brasileira. Advocacia, Defensoria Pública, Ministério Público, Juiz, Tribunal e Justiça e Cidadania são as sete diferentes categorias que concorrem ao Prêmio. Foram selecionadas 654 práticas em todo território brasileiro.

Gestão Compartilhada - Por meio da Gestão Compartilhada é possível o acompanhamento da execução de obras, serviços públicos, compras governamentais, por meio de grupos organizados em aplicativos. O projeto que institui a Gestão Compartilhada foi aprovado, por unanimidade no Senado Federal e agora está na Câmara dos Deputados pronto para ser votado. Quando se aprova uma proposta como essa, permite ao cidadão participar e influenciar os destinos do Estado.

Com o objetivo de aprender a metodologia do Projeto Gestão Compartilhada, de autoria do senador Capiberibe (PSB), vereador Japão (PDT) e sua equipe participaram de um mini treinamento prático, nesta quinta-feira, 24, com a equipe do parlamentar socialista, em Macapá.

De acordo com o senador, o tempo de políticos usarem o dinheiro público como bem entenderem acabou. “Temos que mobilizar toda a sociedade para abraçar o projeto, o tempo de político gastar dinheiro público, sem que o povo saiba, acabou”, afirma João Capiberibe.

O vereador Japão agradeceu a oportunidade do diálogo com o senador e reconheceu que, devido à trajetória política de Capi, o Gestão Compartilhada lhe passa confiança para que tente aplicar o modelo em Macapá.

Gestão Compartilhada

O Projeto de Lei do Senado (PLS) n° 325/217, popularmente conhecido como Projeto Gestão Compartilhada, propõe o acompanhamento orçamentário, financeiro e físico da execução de obras, prestação de serviços públicos, aquisições de materiais e equipamentos por grupos de cidadãos organizados em redes sociais, como o WhatsApp. O PLS n° 325/2017 foi aprovado no Senado e agora aguarda a aprovação na Câmara Federal. 

materia_24-05-2017.jpg

O senador João Capiberibe (PSB/AP) manifestou no plenário do Senado a sua preocupação com a situação que o País está vivendo. “Estamos caminhando para uma paralisação total. As informações que nos chegam é que é bem possível que nós, parlamentares, tenhamos que ficar em Brasília, neste final de semana, por falta de combustível para os aviões”.

E acrescentou: “Mas isso ainda é o menos grave. O mais grave é que as centrais de abastecimento de alimentos nos Estados estão com dificuldades de receber os alimentos e isso vai provocar realmente uma situação de calamidade em todo País se não houver uma solução de curto prazo para a greve dos caminhoneiros. Essa greve foi anunciada há dois meses, e o Governo permaneceu de braços cruzados, não apenas o Governo, mas o Congresso, que não esboçou nenhum movimento no sentido de debater esse problema”.

Capiberibe ainda falou em tom preocupante que estão prevendo o primeiro debate sobre o assunto apenas para o dia 29 de maio. “Até esta data vai faltar alimentos na mesa do povo brasileiro, porque não tem como transportar esses alimentos. Isso é uma questão concreta que nós estamos vivendo, e diante disso temos um governo inoperante, sem autoridade nenhuma”.

E fez um apelo aos senadores: “Temos que tomar as rédeas neste momento. É preciso que o governo se mexa, ele está deixando o povo abandonado. A situação é de extrema gravidade. Acho que é hora de todos nós prestarmos solidariedade com milhões de brasileiros que estão passando fome e com outros que estão correndo o risco de não ter alimentos em suas mesas em função dessa greve que não permite o transporte dos alimentos básicos”.

O senador socialista terminou seu discurso na tribuna falando sobre democracia. “Quando se atinge a democracia as consequências são funestas. Nós estamos vivendo a consequência da insensatez deste Congresso Nacional nos últimos anos”.

Pagina 12 de 29
bannerda tv

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2017

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.