João Capiberibe (PSB) visitou, nesta terça-feira (14), a Feira do Produtor no bairro Buritizal. Capiberibe fundou a feira em sua gestão como secretário de agricultura do Estado, em 12 de novembro de 1985. Incialmente, ela funcionou em outros lugares da capital até, finalmente, se fixou no bairro do Buritizal, durante o seu primeiro mandato como governador do Amapá.

“Lembro que inaugurei a Feira em 1985, faz 32 anos, e esse prédio aqui foi fundado em 1988. A feira começou na frente da Rádio Difusora, depois passou pra trás da igreja de São José, após isso veio para o Buritizal ao lado da Igreja Sagrado Coração de Jesus e por último construí esse espaço que funciona a atual feira”, recorda João Capiberibe.

De acordo com o senador, a Feira proporcionou um acréscimo significativo para a economia do estado, pois vários feirantes, de diferentes municípios do Amapá, começaram a comercializar uma grande diversidade de produtos no local, gerando renda e melhorando a qualidade de vida de suas famílias.

Antônio dos Santos, feirante de 55 anos, do Laranjal do Jari, diz que, na gestão de Capiberibe, existiam muitos caminhões para auxiliar a logística dos feirantes. “Hoje as estradas não prestam, as pontes estão quebradas, não temos caminhões para ajudar os feirantes. Lá no Jari, todos são muito gratos ao governador que ele foi”, completa o feirante.

Condições precárias

A visita não serviu apenas para reencontrar velhos amigos, mas, também, para se ouvir denúncias e apelos dos feirantes que lá trabalham. As principais queixas dos trabalhadores são a falta de segurança e as condições lastimáveis do alojamento e do banheiro, que se encontra higienicamente inviável para a feira e seus frequentadores.

Para Maria Antônia, 59 anos, proprietária de uma lanchonete nas dependências da feira, a situação está muito difícil, não há mais segurança no seu local de trabalho. “Tenho que ficar presa na sexta, sábado e domingo, tendo que tomar conta, para não quebrarem mais o resto das coisas. Os computadores da administração já foram todos levados”, diz Antônia.

De fato, os alojamentos e o banheiro estão completamente abandonados. “A feira tá sobrevivendo graças a essas pessoas dedicadas que insistem em manter o local. O que acontece é que não tem governo. O Governo abandonou a Feira do Produtor, abandonou os produtores rurais, acabaram os programas que o Camilo tocou na agricultura como o Protaf, que financiava o agricultor familiar”, finaliza o senador.

Durante a caravana “Diálogos Para o Desenvolvimento do Amapá”, realizada pela Fundação João Mangabeira, neste domingo, 12, o prefeito de Amapá, Carlos Sampaio, declarou que a implantação de um polo da Universidade Federal do Amapá (Unifap) no município só foi possível em virtude da articulação política do senador João Capiberibe e deputada federal Janete.

Ao senador João Capiberibe coube conversar, no primeiro semestre deste ano, com a reitora Eliane Superty, explicando a importância de um polo em Amapá, que por consequência iria beneficiar os municípios de Pracuúba, Tartarugalzinho e Calçoene.

Já a deputada Janete Capiberibe alocou emenda no valor de R$ 500 mil para tornar realidade o sonho de mais de cinco mil jovens. Esse valor será para reestruturar e equipar espaço físico.

A princípio, serão oferecidos os cursos de nível superior em Educação Física e Administração Pública e uma especialização em Gestão Pública, que serão coordenados pelo Departamento de Educação à Distância da Unifap.

“Para nós é motivo de orgulho ter contribuído de alguma forma para levar conhecimento e aprendizagem. O ideal era permitir que os jovens de todos os municípios tivessem acesso ao ensino superior, mas continuamos nossa luta para tornar esse sonho possível”, comentou a deputada Janete.

Durante a realização da caravana “Diálogos Para o Desenvolvimento do Amapá” que ocorreu neste final de semana nos municípios de Oiapoque, Calçoene e Amapá, o senador João Capiberibe (PSB) disse que é necessário investir no setor pesqueiro para garantir a geração de emprego e renda para a população.

A afirmação do senador socialista se deu, após a intervenção de pescadores que cobraram mais apoio do Estado para este setor.

Capiberibe disse que durante a gestão do ex-governador Camilo foram realizados os projetos para a implantação de distritos industriais da pesca nos municípios de Calçoene, Amapá e Oiapoque.

“Atualmente pescam na costa do Amapá mais de quatro mil embarcações. No entanto, pouco fica em nosso Estado. Isso acontece porque não temos a infraestrutura necessária para receber o pescado”, disse Capi ao informar que está trabalhando junto aos deputados e senadores para que, através de emenda de bancada, sejam disponibilizados os recursos.

Diálogos

Os debates sobre a situação econômica de Oiapoque, Calçoene, Amapá e do Estado, estão sendo realizados pela Fundação João Mangabeira, da qual, o ex-governador Camilo Capiberibe, é um dos coordenadores regionais, e conta com a participação da deputada federal Janete e da deputada estadual Cristina Almeida. Nos três municípios citados, além da sociedade civil, empresários, vereadores, secretários municipais, participaram dos eventos. No caso de Amapá, o prefeito do município, Carlos Sampaio, marcou presença.

 

Pagina 9 de 132
bannerda tv

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2017

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter
mais-noticias

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.