Nesta quinta-feira, 16, o senador João Capiberibe recebeu em seu gabinete, em Macapá, o policial federal George Valcácio, presidente do Sindicato da Policia Federal no Amapá (SINDOFAP). Entre os assuntos tratados, a Medida Provisória (MP) 805/17, a regulamentação da Lei 1285/2013 e “Gestão Compartilha”, se destacaram.

O senador reafirmou ao sindicalista sua posição contrária – e da deputada Janete também – à Medida Provisória (MP) 805/17, que adia o reajuste salarial, aumenta a contribuição social e reduz ajuda de custo e auxílio-moradia dos servidores públicos.

Quanto a regulamentação da Lei 1285/2013, que institui indenização para policiais que trabalhem em unidades situadas em localidades estratégicas vinculadas à prevenção, controle, fiscalização e repressão dos delitos transfronteiriços. O senador se comprometeu em trabalhar para que policiais do Amapá não sejam prejudicados com a edição do decreto de regulamentação da Lei.

Com relação a Gestão Compartilhada, Capiberibe apresentou a metodologia que acompanha o passo a passo o caminho percorrido pelo dinheiro público na realização de obras, serviços, e compras diversas. Para o senador, forma concreta de combate à corrupção.

Pouco ou nada está sendo feito para alavancar do setor pesqueiro do Amapá. Essa foi a avalição de extensionistas da Agência de Pesca do Amapá (Pescap), que nesta quinta-feira, 16, se reuniram com o senador João Capiberibe (PSB) para buscar apoio ao desenvolvimento de projetos que coloquem o Amapá numa posição de destaque.

Durante a reunião foram abordados dois assuntos: pesca e a piscicultura. Sobre o primeiro tem a falta de investimento e políticas públicas que deixou o setor praticamente parado. Só para se ter uma ideia de 2015 a 2017, a Pescap, segundo Portal da Transparência do Governo do Amapá, recebeu de investimentos R$ 1.326.443,49. Se comparar com os dois últimos anos do governo do PSB, o recurso chegou a R$ 4.468.154,83.

No que se refere à piscicultura, os técnicos argumentam que a falta de políticas públicas deixa em desvantagem quem atua no setor. Por exemplo, o milheiro do alevino chega ao Amapá por R$ 300, enquanto que em outros centros o valor é R$ 100, fora ração e itens necessários à criação do peixe.

“Já é hora do Estado assumir a responsabilidade e criar uma unidade de criação de alevinos que possa baratear o custo para o piscicultor. Temos propostas para o setor e essa reunião tem o como objetivo buscar apoio dos nossos parlamentares no sentido de alocar emendas que possibilitem transformar projetos em realidade”, comentou o extensionistas Deurio Freitas.

No que se refere a pesca o senador Capiberibe comentou que a solução passa pela vontade política do atual governo e também pela união dos parlamentares em Brasília para que destinem emendas de bancada voltadas para a infraestrutura do setor pesqueiro, passando da área de embarque até um sistema moderno de comunicação.

Capiberibe lembrou que na época em que foi secretário de Estado da Agricultura, em 1985, chegou a desenvolver projetos de cultivo de peixe em tanques comunitários e que na condição de governador chegou a criar uma estação de criação de alevinos e lamentou a paralisação do mesmo.

“Tenho a convicção de que o fortalecimento do setor pesqueiro vai possibilitar o desenvolvimento dos municípios de Oiapoque, Calçoene e Amapá, gerando emprego e renda. Estamos dispostos a ajudar no que for preciso para devolver ao pescador a esperança de um futuro melhor”, destacou o senador.

O parlamentar socialista comentou ainda que ele e a deputada Janete têm emendas alocadas para a Embrapa/Amapá para a capacitação de agricultores e construção de tanque para aquicultura com foco a área de pesquisa e transferência de tecnologia.

O que tem em comum o senador João Capiberibe (PSB), de 70 anos, e a parlamentar juvenil do Mercosul Yara Lorrane, de 16 anos?

Simples: os dois acreditam que a educação é o meio para promover a igualdade social. E foi nesse tom que ocorreu na manhã desta quinta-feira, 16, no gabinete do senador em Macapá, uma reunião entre os dois.

Yara Lorrane foi eleita ano passado para o biênio 2016/2018. O Parlamento Juvenil do Mercosul é um programa do Ministério da Educação e promove o protagonismo juvenil, abrindo espaço para diálogos e discussões acerca de temas vinculados à educação.

No encontro com o senador ela foi em busca de apoio para desenvolver dois projetos: um voltado ao combate às drogas dentro das escolas e o outro trata do empoderamento juvenil feminino.

Os dois conversaram ainda sobre transparência e como o controle social pode combater a corrupção. No final do encontro o senador socialista garantiu apoio ao projeto da jovem parlamentar, que por sua vez ficou de participar de um curso sobre Gestão Compartilhada e levar essa discussão para os grupos de jovens que ela faz parte.

Pagina 8 de 132
bannerda tv

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2017

00000001

capi sustentavel

livro morte nas aguas

capi youtube
Sua ideia pode virar Projeto de Lei

Newsletter

  1. Twitter
mais-noticias

Endereço

Ala Sen. Afonso Arinos - Gab. 08
CEP: 70.165-900 Brasília/DF
Telefone: (61)3303-9011
Fax: (61)3303-9019
Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.